Sedução


JUÍZES 14;1-3
1 Desceu Sansão a Timnate; e vendo em Timnate uma mulher das filhas dos filisteus,
2 subiu, e declarou-o a seu pai e a sua mãe, dizendo: Vi uma mulher em Timnate, das filhas dos filisteus; agora pois, tomai-ma por mulher.
3 Responderam-lhe, porém, seu pai e sua mãe: Não há, porventura, mulher entre as filhas de teus irmãos, nem entre todo o nosso povo, para que tu vás tomar mulher dos filisteus, daqueles incircuncisos? Disse, porém, Sansão a seu pai: Toma esta para mim, porque ela muito me agrada.

Sempre que procuramos um exemplo bíblico de sedução e queda, nos lembramos de Sansão e Dalila, mas quero meditar com você sobre o início da história de Sansão, bem antes de aparecer Dalila propriamente.
O texto nos informa que “…Desceu Sansão a Timnate; e vendo…”. Sansão era morador de Bete-Semes, uma localidade, topograficamente mais alto que Timnate, que não passava de um povoado, localizado num território conhecido como terras baixas, a continuação do capítulo nos informa que Sansão fora até ali porque queria encontrar ocasião contra os filisteus, dominadores da região. Os filisteus, eternos inimigos do povo de Israel, viviam numa relação de amor e ódio, pois em certos lugares, eles não guerreavam com Israel, dito em termos de armas de guerra, mas sua cultura e costumes estavam às margens do povo de Israel, que seduzido pelas facilidades do culto filisteu, no íntimo sentia-se atraído por esta cultura, já pecando contra Javé.

Então Sansão desce até Timnate, com o propósito de enfrentar ou pelo menos afrontar aos filisteus. Assim pode ser o povo de DEUS, vivi na presença do DEUS verdadeiro e único, e pode haver lugar mais almejado e alto que este ? – De repente este povo desce, até o mundo, por que não dizer, para afronta-lo: Olha, nós temos DEUS do nosso lado.

A continuação do versículo nos informa, que “vendo uma mulher filha dos filisteus…”, bem aqui começa a derrota do super herói bíblico, do homem mais forte que se tem notícias, ele viu e desejou o que não era certo para ele, pois havia a determinação de que “não contrairás com elas matrimônios; [não darás] tuas filhas a seus filhos, e não tomarás suas filhas para teus filhos – Deuteronômio 7:3”, que Moisés havia pronunciado antes da tomada da terra prometida.

– Ah, mas isso foi a muito tempo. Isto é tradição, não devemos seguir tradições. Os tempos são outros.

Tudo isto podemos pensar e muito mais, pois somos hábeis em encontrar desculpas, quando queremos nos justificar. Talvez até Sansão pensou que ele poderia controlar a situação, pois ele era agraciado por sua força descomunal, confiando em “seu braço” e esquecendo de DEUS. Pensou que poderia sujeitar sua futura esposa e família filistéia através de seus atributos físicos, já se apartando do conselho do servo de DEUS, já fazendo o que era abominável aos olhos do SENHOR. Às vezes ocorre conosco.

-Eu vou até lá, que mal que tem, eu sei me controlar. Está tudo sob meu controle.

Misericórdia, Senhor . Estamos sendo, desde o instante que pensamos, sendo controlados pela situação. Vejamos novamente o versículo 1 do texto base, repare que este versículo nada tem de espetacular, não está nos narrando nenhum milagre, nem a aparição de nenhum anjo, é daqueles versículos que passam despercebidos numa leitura, queremos chegar duma vez na “melhor parte” da história. Pois é assim que se introduz em nós o erro. Sem alardes, sem grande impacto. Só no futuro percberemos e analisaremos a situação, então insustentável, querendo descobrir “onde foi que eu errei ?” . Neste instante pode ser que o laço já esteja fechado.

Na continuação, Sansão fala com seus pais, e apesar de muita advertência, convence os pais a oferecem uma corte à moça, como era o costume da época. Veja, ele já havia ido contra a vontade de DEUS, contra o que dissera Moisés, ir agora contra seus pais, vai ser mesmo que nada, sem problema algum. Devido sua insistência seus pais acabam por ceder, um alerta aos pais, até onde podemos deixar ir nossos filhos, até onde precisamos colocar um limite, mas eles cederam, apesar de aflitos, contrariados, mas quem é pai sabe o quão difícil é dizer “não” para um filho. E além do mais, que mal tem, deixa ele casar com a moça, ele já é adulto, sabe se cuidar. Moisés era muito radical, os tempos são outros, não podemos viver de guerra com nossos vizinhos. É, a bola de neve vai aumentando. Aqui um alerta para a liderança. Quantas coisas deixamos passar, é melhor não se atritar, é melhor deixar, ou achamos que não há mal algum.

No versículo 3, a palavra “…incircuncisos…”, que designava todos os povos que não faziam parte da aliança estabelecida entra DEUS e seu povo, nos deixa clara que Sansão sabia que sua futura esposa e parênteses estavam excluídos da aliança com DEUS, ele estava se colocando num jugo desigual, por livre e espontânea vontade, estava se contaminando, consciente de seu erro, ou relaxando com o que ele tinha com DEUS, ou melhor, com o que DEUS lhe tinha dado, separado-o antes do nascimento para ser seu “nazireu”, ele estava desprezando a eleição divina que sobre ele havia sido depositada, pelo próprio DEUS. Quão loucas eram suas palavras, quão louca era sua obstinação. Aqui Sansão já está derrotado, está se afastando da proteção divina e veja, por suas próprias pernas.

E embriagado no erro, cegado, ele próprio declara no final do versículo “só desta me agrado.”. Seu pai ainda tenta argumentar, “mas em todo o Israel, não haverá outra que te agrade para casar ?”. Ele finca o pé, determinado ? – Não , iludido, duas vezes, pelo mundo e por si mesmo. Quão profundo abismo Sansão está cavando para si, quão dolorosas chagas está trazendo sobre si. O grande homem de DEUS, o grande herói, o mais forte de todos, o mais corajoso, está se reservando um destino de tristezas e amarguras, mas ele foi forçado ? – Não, vimos e sabemos que ele mesmo escolheu seu destino, não deu ouvidos à razão, aos conselhos divino e paternos. Desprezou sua salvação, desprezou tudo o que DEUS e seu povo esperavam dele. Tão forte mas tão inepto. Confiou em si, perdeu-se por si.

Os filisteus foram dos piores inimigos de Israel, muitas vezes sem matar nenhum israelita, mas seduzindo-os para sua cultura de idolatrias, de falsos deuses. E a igreja, grande herói do SENHOR de nossos dias, será que não está descendo da presença do Altíssimo, buscando entre os filisteus aquilo que lhe agrada, aquilo que não é para ela ?

O pior inimigo de nossas vidas é aquele que trabalha em silêncio ,nós vamos atrás, como presa seduzida pelo algoz, nos aproximando cada vez mais, confiando em nossas forças, como se pudéssemos resistir aos seus encantos, ao seu perfume. Precisamos colocar sobre nossas cabeças um jugo desigual ? Precisamos ser a luz deste mundo, mas isto não quer dizer olharmos as coisas deste mundo e deseja-las. Devemos andar sim no meio dos perdidos, mas nunca nos associarmos à eles. Se desejarmos em nosso coração, já estamos pecando, devemos buscar forças em DEUS, estarmos em constante vigília. Tão corretamente JESUS nos ensina a orarmos “…. não nos deixei cair em tentação, mas livra-nos do mal.” JESUS, pela sua infinita sabedoria, já sabia o que cada um de nós passaríamos em nossas vidas futuras, e está nos ensinando a buscar no PAI nossa proteção e ajuda nas horas de vacilo e ansiedade, para que não nos desviemos do caminho que conduz até a vida eterna.

A sedução deste mundo está em tudo aquilo que desejamos mais do que o convívio com nosso DEUS. A sedução não é só carnal, ela atualmente, se apresenta de várias formas. Devemos estar atentos, se alguma coisa está ocupando nossas vidas, mais do que o tempo que dedicamos ao nosso DEUS, então devemos retornar pelo caminho, até ao ponto que saímos da estrada, sempre olhando para o alvo, e clamando ao SENHOR que nos sustente. Pois por nossas forças, nada podemos. Quando estamos seduzidos, não nos sentimos mal, sentimos prazer, não somos capazes de prever que aquilo nos trará algum dano. Podemos começar a dedicar cada vez menos tempo para lermos a bíblia, e aplicar este tempo em qualquer outra coisa, até que chegará um tempo em que não mais leremos a bíblia. O efeito virá depois. E através de um erro, mais fácil será cairmos em outro. Leia o restante da história de Sansão. Nos próximos versículos do capítulo que estamos estudando, já há mais erros da parte dele. Indo à casa da moça filistéia, Sansão encontra um leão morto e toca nele. Quem tinha voto de nazireu não podia tocar em cadáver. Viu, como é fácil errar e continuar errando, pensando que está tudo bem.

Cuidado com o que você está vendo no mundo, e lhe parece muito bonito, que problema não tem, não dá nada, é isto mesmo, eu tenho que viver, eu não sou de aço, eu não posso deixar de viver. Cuidado para nunca se afastar do teu DEUS, ele te escolheu, ele te salvou, você é importante para ele. Se você foi seduzido, está caído, uma boa notícia, o SENHOR perdoa pecados, dá vida eterna, e está pronto, lhe aguardando. Sansão caiu, mas o SENHOR foi misericordioso com ele, dando lhe vitória sobre os filisteus, assim será com você.

DEUS lhe abençoe

Esse post foi publicado em Estudos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s