Michelle Obama faz sermão e pede que cristãos façam a diferença na sociedade


 

Nesta quinta-feira (28), a primeira-dama Michelle Obama falou aos membros da Igreja Metodista Episcopal Africana de Nashville durante a Convenção Quadrienal dessa denominação histórica.

O tema abordado por ela foi sobre como os cristãos precisam fazer diferença na sociedade e que a igreja deve ser um lugar para tratar de questões políticas  que podem melhorar a vida de todos.

“Viver a nossa salvação eterna não é algo que fazemos apenas uma vez por semana, em um sentido mais literal, nossa cidadania também não é”, disse Michelle. Ela lembrou também que Jesus não fez o seu trabalho dentro das paredes da igreja e ofereceu uma condição melhor de vida para as pessoas.

A senhora Obama disse que as questões discutidas nas reuniões dos conselhos das cidades ou pelos políticos na capital devem ser levadas para as igrejas, as barbearias e os salões de beleza, lugares onde as pessoas se encontram.

Veja trechos do seu discurso:

“Estou aqui hoje porque… Nós não somos pessoas impotentes e sem esperança. A história tem nos mostrado que não há nada, nada mais poderoso do que cidadãos comuns que se unem por uma causa justa. E isso é especialmente verdadeiro para as pessoas da igreja… 

A nossa jornada de fé não ocorre apenas quando aparecemos no domingo para ouvir boa música e um bom sermão ou fazermos uma boa refeição. Ocorre no que fazemos de segunda a sábado, especialmente naqueles momentos de silêncio, quando o foco não está em nós, mas  estamos fazendo as escolhas diárias sobre como viver nossas vidas…

Vemos que na vida de Jesus Cristo ele não limitou seu ministério às quatro paredes da igreja. Nós sabemos disso. Ele estava lá lutando contra as injustiças de seu tempo e falando a verdade com poder a cada dia. Ele estava espalhando uma mensagem de graça e de redenção para os últimos e os perdidos. 

É nossa responsabilidade mostrar a Cristo em todos os lugares, todos os dias pela forma como vivemos nossas vidas. É assim que nós praticamos nossa fé. Veja bem, viver a nossa salvação eterna não é algo que fazemos apenas uma vez por semana, em um sentido mais literal, nossa cidadania também não é. A democracia também é uma atividade diária. Ser um cidadão engajado deve voltar a ser uma parte integral de nossas vidas. 

É assim que exercermos essa preciosa herança que herdamos, um trabalho de vital importância que sempre abriu o caminho para as mudanças neste país. O que isso significa? Significa que devemos estar informados e aprender sobre quem está nos representando e como nosso governo age. Significa se envolver com as pessoas que elegemos, vendo como eles votam nas propostas e como decidem gastar o nosso dinheiro suado de impostos… Eu estou aqui hoje para exortá-los a continuar esse trabalho e trazer outros com você. Porque sabemos que a única maneira de sermos ouvidos é o de levantarmos as nossas vozes juntas.

Então eu quero que você converse com seus amigos e sua família, seus vizinhos.Converse com eles. Converse com as pessoas nos salões de beleza, nas barbearias, no estacionamento da igreja. Diga-lhes o que está acontecendo nos seu município e na capital.  Iniciar uma lista de e-mail ou um grupo no Facebook. Envie artigos sobre essas questões para as pessoas com que você se preocupa e depois pergunte se elas leram. E para quem diz que igreja não é o lugar ideal para falar sobre estas questões, você diga a elas disser que não há lugar melhor. Porque, em última análise, estes não são apenas questões políticas – são questões morais. 

São questões que têm a ver com a dignidade humana e o potencial humano, e o futuro que queremos para nossos filhos e netos. E o trabalho de inspirar e capacitar pessoas, o trabalho de edificar as famílias e as comunidades – sempre foi o trabalho da Igreja.  Isso é o que vocês fazem de melhor. Pense nisso por um minuto. 

As pessoas não nos procuram apenas em tempos de crises espirituais. Eles vêm até vós com suas crises financeiras e crises de saúde e crises familiares de todos os tipos. É por isso que as igrejas deveriam tratar desde as questões sobre HIV/AIDS, passando pela obesidade infantil  e até a alfabetização financeira. Todos os dias podemos oferecer respostas àqueles que precisam de um rumo para retomar as suas vidas…”

A primeira-dama pediu para as cerca de 10.000 pessoas reunidas na conferência que pensem bem antes de votar nas próximas eleições.  Mesclando ideias dos movimentos históricos pela luta dos direitos civis com imagens do Antigo e Novo Testamento, ela foi fortemente aplaudida pelos presentes ao encerrar:

“Se um jovem pastor foi capaz de derrotar um gigante, se um homem pode liderar um bando de ex-escravos contra a cidade mais poderosa da terra até que seus fortes muros desabassem, se um simples pescador pôde se tornar a rocha sobre a qual Cristo edificou a sua Igreja, então certamente, podemos fazer nossa parte para sermos cidadãos mais ativos”.

Traduzido e adaptado de Huffington Post

Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s